Ganso sai de campo revoltado e diz que árbitro deu vitória ao Corinthians

Paulo Henrique Ganso deixou o gramado do Morumbi revoltado com o árbitro Leandro Bizzio Marinho. A avalição do meia é de que o juiz foi determinante na vitória para o Corinthians por 2 a 1, na tarde deste domingo, em duelo válido pela 16ª rodada do Campeonato Paulista, e errou ao marcar pênalti de Rogério Ceni em Alexandre Pato.

“Não preciso nem comentar nada. Quem decidiu o jogo foi o árbitro, deu a vitória ao Corinthians. Foi tudo errado”, disse Ganso à rádio Globo

“Nosso time vinha jogando bem, estava com domínio, mas o juiz foi fundamental. Isso não pode acontecer. Ele errou no pênalti. Não foi nada”, complementou.

O atacante Osvaldo também deixou o campo criticando o árbitro: “Não sei o que ele viu no lance. Não foi pênalti algum, ele errou”, opinou Osvaldo à TV Globo.

No lance polêmico, Alexandre Pato teve a sola do pé chutada por Rogério Ceni na disputa de bola com o goleiro. Os jogadores do São Paulo alegam que o corintiano ergueu o pé exageradamente e fez falta de ataque.

Fonte: Uol

5 comentários em “Ganso sai de campo revoltado e diz que árbitro deu vitória ao Corinthians

  1. Olha a cara do gambá rindo, sabe que atualmente eles sempre são favorecidos. A atual diretoria do tricolor é incompetente, não consegue se impor em lugar nenhum. A diretoria atual dos gambás é corrupta e esperta, sempre acha uma forma de ajudar os mulambentos……..
    Eles entram com 14 em campo, não esqueçam disto. Lembrem que nos últimos 3 a 4 anos todo jogo contra os gambas tem lance polemico favorável a eles…
    Se fosse ao contrario, no goleiro deles, ele não marcaria o pênalti e daria cartão ao Luis Fabiano alegando simulação…
    Depois tem gente que não entende quando o jogador fica irritado……

  2. Quero vê se ele vai tomar gelo por esse erro,acho difícil né,afinal,favoreceu o CUrinthians,então tá td certo,roubalheira descarada,lamentável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*