Ganso e Denilson admitem dificuldade, mas acreditam na classificação

A derrota por 2 a 1 para o The Strongest, na noite desta quinta-feira, atingiu o elenco do São Paulo. Na saída de campo, o grupo admitiu que as chances se complicaram no Grupo 3 da Copa Libertadores, e que a probabilidade de chegar às oitavas de final da competição nunca foi tão pequena. Ganso, que jogou como titular, lamentou as oportunidades perdidas no ataque.

– Difícil, porque a gente teve a chance de matar, não matamos, e quem não faz acaba tomando. Agora tem de vencer e torcer pelo tropeço do Strongest – disse o meia, que também perdeu grande oportunidade após chute de Aloísio.

Agora, o São Paulo cumprirá a difícil tarefa de vencer o Atlético-MG na última rodada, dia 17, no Morumbi. Além disso, terá de torcer pelo tropeço do The Strongest, que agora ocupa a segunda posição do grupo, com seis pontos.

O volante Denilson, que saiu de campo na segunda etapa, exaltou a entrega da equipe, mesmo com o placar negativo, e também admitiu que ficou difícil chegar às oitavas.

– Sem dúvida alguma (complicou), mas também não podemos esquecer que lutamos até o fim, infelizmente não fizemos os gols nas oportunidades que tivemos. Agora é torcer e fazer nossa parte para ver se a gente consegue a classificação. Muito complicado, agora complicou mais ainda tem chance de classificar. Torcer e fazer nossa parte. Não aproveitamos as oportunidades – concluiu o volante ao fim do jogo.

Além da dupla, o goleiro Rogério Ceni falou rapidamente, e lamentou a derrota que complica a situação do São Paulo na Copa Libertadores.

Para o jogo decisivo contra o Galo, o Tricolor não poderá com o meia Jadson, que recebeu o terceiro cartão amarelo e terá de cumprir suspensão.
Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*