Ganso aposta em Paulistão equilibrado para os quatro grandes

O meia Paulo Henrique Ganso, do São Paulo, não acredita que um dos quatro grandes clubes do estado se destacará no Paulistão, que começa no próximo sábado. Para ele, São Paulo, Corinthians, Palmeiras e Santos estão no mesmo nível.

“São Paulo tem excelente equipe, excelente elenco. Isso a gente mostrou depois que o Muricy achou uma forma de jogar, encontrou um esquema tático. Campeonato vai ser equilibrado, está todo mundo igual. Minha meta esse ano é fazer mais gols, se possível mais do que no ano passado”, falou Ganso, em entrevista coletiva realizada nesta quarta-feira, no CT de Cotia.

O meia elegeu o Paulistão como principal estadual e concordou que o torneio poderá servir como última chance para voltar à seleção brasileira e disputar a Copa do Mundo. Ele, no entanto, minimiza a importância do chamado.

“Campeonato Paulista é o mais dificil que tem dos estaduais, tenho que trabalhar para mim e para o São Paulo. Se vier a seleção, vai ser excelente para mim. Se não vier, vou continuar trabalhando forte. Independentemente se vier ou não, vou trabalhar para o São Paulo. Se vier, vai ser maravilhoso, vai ser perfeito”, disse o meia, que pede uma temporada com disputa por títulos e sem crise no São Paulo.

O meia temrinou 2013 como o melhor jogador do São Paulo de Muricy Ramalho, que se recuperou da crise e do risco de rebaixamento que correu por dois meses, entre a saída de Ney Franco e o período em que Paulo Autuori comandou o time.

Ganso inicia 2014 como titular. Nos primeiros treinos táticos e coletivo manteve a vaga entre os 11 e atua como armador no meio de campo. Neste momento ele tem como companheiros de setor ofensivo o trio formado por Wellington, Ademilson e Luis Fabiano. Ele, no entanto, espera ganhar chances também com o companheiro de posição Jadson, atualmente na reserva.

“Não [acho impossível jogar ao lado do Jadson], até porque a gente já fez isso no ano passado e sempre dá certo. A gente sempre se entende bem. Espero que isso possa acontecer, que possa haver essa variação, o rodízio”, analisa.

 

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*