Fabrício discorda de dirigente, mas diz que respeita hierarquia

Pouco depois do fim do jogo com o The Strongest (BOL), a partida ficou em segundo plano. O assunto no São Paulo foi a declaração do vice-presidente de futebol, João Paulo de Jesus Lopes, dizendo que a atuação do time foi vergonhosa. Se Ney Franco foi duro na resposta, o volante Fabrício adotou um tom mais leve:

– É difícil a gente comentar. Todo mundo tem o direito de dar a sua opinião, foi opinião dele. Não achei (vergonhoso), acho que temos de valorizar os três pontos. Ele tem total liberdade para declarar, a gente respeita hierarquia aqui e ele não tem problema nenhum em dar uma declaração dessa.

Fabrício entrou durante o segundo tempo e deve ser titular no próximo domingo, contra o Penapolense, fora de casa. Ney Franco vai poupar os principais jogadores do time. O volante está entrando na equipe aos poucos, após se recuperar de uma cirurgia no joelho esquerdo.

No fim do ano passado, Wellington e Denilson terminaram em alta. No início de 2013, Fabrício afirmou que a posição era da dupla. Agora, Wellington já foi barrado do time e Denilson também já recebeu críticas.

– Eu tenho que fazer o meu trabalho. Estou tentando conquistar a confiança do Ney. Aos poucos, o treinador vai pegando confiança e me colocando para jogar. Eu tenho que respeitar os meus companheiros, jogaram muito bem no ano passado e com certeza o futebol deles vai aparecer de novo – afirmou Fabrício.

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*