São Paulo tem a terceira maior receita do futebol brasileiro

Palmeiras e Flamengo concentraram praticamente um quarto das receitas somadas de 27 dos principais clubes de futebol do país. Em 2018, eles acumularam R$ 1,190 bilhão, equivalente a 23% dos R$ 5,162 bilhões arrecadados.

O Palmeiras foi quem teve a maior receita no ano passado, com R$ 654 milhões, seguido pelo Flamengo, com R$ 536 milhões. São Paulo (R$ 399 milhões) e Corinthians (R$ 389 milhões) aparecem na sequência, mas já distantes dos dois primeiros.

Os números constam em estudo anual realizado pelo banco Itaú BBA divulgado nesta terça-feira, em São Paulo. O levantamento considera os balanços de 2018 publicados pelos clubes neste ano.

A análise se dá nas contas dos participantes da Série A – exceção ao CSA, que não revelou as informações, segundo o banco –, além de América-MG, Criciúma, Coritiba, Figueirense, Paraná, Ponte Preta, Sport e Vitória.

A capacidade de arrecadação se refletiu nos investimentos dos clubes. O Palmeiras foi o clube que mais gastou na contratação de novos atletas no ano passado, R$ 198 milhões. O Flamengo, R$ 135 milhões. O Cruzeiro, terceiro nesse ranking, gastou R$ 73 milhões – uma diferença de R$ 125 milhões para o atual campeão brasileiro.

– A gente começa a ver um descolamento absurdo entre os clubes – afirmou César Grafietti, que coordena o estudo.

Para demonstrar isso, a análise aponta que a geração de caixa – resumidamente, a diferença entre a receita e os custos – desses 27 clubes se torna negativa quando excluídos Palmeiras e Flamengo desta conta. Esses dois clubes são responsáveis por 35% do total de geração de caixa.

– A tendência é (essa diferença) aumentar. Lembrando que a (receita de) TV hoje tem produtividade, com (pagamento por) desempenho. A tendência é eles (Palmeiras e Flamengo) se destacarem, vão ter mais conquistas e mais jogos transmitidos na TV. Essa distância tende a aumentar – reforçou.

Apesar de parecer óbvio, ter dinheiro é determinante para a conquista de título – ainda que no futebol as zebras sejam recorrentes.

Nos dois últimos Campeonatos Brasileiros, oito dos dez clubes com maiores receitas e custos terminaram o torneio entre os dez primeiros.

 

Fonte: Globo Esporte

5 comentários em “São Paulo tem a terceira maior receita do futebol brasileiro

  1. O último colocado em gestão…
    O pior presidente de clube de toda a história mundial…

    Um conselho formado por múmias, muitos nem torcedores do clube são…

    A decadência é óbvia. E a piada é pronta.

    Aguardando a 2a divisão antes que a torcida desapareça. Pois não temos mais torcedores entre 5 e 15 anos, essa geração foi toda perdida, e parte para Palmeiras e Coríntias e outra parte para clubes europeus…

  2. Isso eu já sabia e sabia também que essa receita fica na mão de pessoas de pouca confiança e palhaços!!!

    Até nas lâmpadas fazemos merda, seja por incompetência ou seja lá o que for… logo…

  3. Como já diria Muricy Ramalho, o SPFC é um Boeing. É gigante. É uma lástima haver tanta gente incapaz e aproveitadora tomando conta. O SPFC, por tudo o que representa em aspectos esportivos, além de todo o dinheiro que ainda consegue movimentar, era para estar “voando baixo”, deixando os rivais comendo poeira. Quem sabe um dia isso ainda volte a acontecer?
    #ForaLeco

Deixe uma resposta para Gledson Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.