Em noite de Luis Fabiano, São Paulo goleia Rio Claro no Morumbi

A noite desta quarta-feira foi fabulosa para o São Paulo. No último dos três jogos que disputou em sequência no Morumbi, a equipe comandada por Muricy Ramalho contou com três gols de Luis Fabiano – mais um de Ademilson e outros de Ewandro e de Antônio Carlos – para fazer 6 a 3 sobre o Rio Claro. Até mesmo quem descontou primeiro para o time do interior foi um são-paulino: o uruguaio Álvaro Pereira, que anotou contra. Patrik e André Luiz tiraram proveito do relaxamento adversário para minimizar um pouco mais.

O resultado manteve o São Paulo na liderança do grupo A do Campeonato Paulista, agora com 9 pontos ganhos após a derrota fora de casa para o Bragantino e as três vitórias (sobre Mogi Mirim, Oeste e agora Rio Claro) consecutivas no Morumbi. O time chegará confiante, portanto, para disputar o clássico com o Palmeiras na tarde de domingo, no Pacaembu.

O Rio Claro figura justamente na chave do Palmeiras, a D, do Estadual. Está na lanterna, ainda com 4 pontos, pois havia vencido o Atlético Sorocaba, empatado com o Linense e caído diante do Penapolense antes de enfrentar o São Paulo. Na noite de sábado, buscará a reabilitação diante do Comercial, em Ribeirão Preto.

O jogo –O Rio Claro estava animado para atuar no Morumbi. Quase duas horas antes de a partida contra o São Paulo começar, os jogadores do time do interior paulista passearam pelo gramado – muitos deles com os olhares distantes, além das arquibancadas vazias. Eles foram a campo com antecedência também no momento em que a bola rolaria de verdade.

Com a aparição do São Paulo, contudo, o Rio Claro pareceu desaparecer. Autor de dois gols na rodada passada do Campeonato Paulista, o zagueiro Antônio Carlos puxou a fila de comandados de Muricy Ramalho ao gramado e foi logo o primeiro a acuar os visitantes no Morumbi. Aos três minutos de jogo, recebeu passe na ponta esquerda e bateu cruzado, perto da meta.

Apesar de sua evidente superioridade, o São Paulo se atrapalhou um pouco até assumir definitivamente o controle do jogo. Precipitou-se e errou alguns passes, a maior parte deles com Luis Ricardo pelo lado direito, e usou da força para conter qualquer sinal de empolgação do Rio Claro. O volante Wellington chegou a ouvir uma bronca do árbitro Luiz Vanderlei Martinucho e a ser punido com o cartão amarelo.

Bastaram 11 minutos, no entanto, para o São Paulo deixar de lado qualquer desconfiança dos torcedores e inaugurar o marcador diante do Rio Claro. Osvaldo se encarregou de encher o pé em um chute de fora da área, e o goleiro Cléber Alves se assustou a ponto de dar rebote. Luis Fabiano aproveitou para ficar com a bola e estufar a rede.

O gol era o que faltava para o São Paulo se soltar. Mais uma vez, o esquema tático que Muricy adotou a partir da segunda rodada (com três atacantes, e não mais três volantes) passou a se mostrar eficaz. Os donos da casa envolviam o adversário através da velocidade de Ademilson, que nem sempre sabia o que fazer com a bola após a correria, e principalmente Osvaldo.

Aos 16 minutos, foi novamente uma jogada de Osvaldo que culminou em um gol do São Paulo. O cearense fez bela enfiada de bola para Luis Fabiano, que aproveitou outro vacilo da defesa do Rio Claro para se projetar dentro da área, passar pelo goleiro e completar para a meta, quase caído. Depois, ele só precisou se levantar para escutar a torcida gritar o seu nome.

Inspirado, o goleador ainda anotou mais um antes do segundo tempo. Mais uma vez, com a ajuda de Osvaldo, que executou grande jogada pela esquerda e acionou o companheiro na entrada da área. Luis Fabiano concluiu no canto, praticamente decretando o resultado positivo do São Paulo. Sem forças para reagir, o Rio Claro mexeu ainda na primeira etapa, com o atacante André Luiz no lugar de Robson.

O que realmente não mudou no segundo tempo foi o panorama da partida. O São Paulo era soberano no Morumbi. Aos 11 minutos, voltou a balançar a rede. O uruguaio Álvaro Pereira fez bonita tabela com Ganso na esquerda e cruzou. A bola passou pelo goleiro Cléber Alves, mas não por Ademilson, que empurrou para dentro e transformou a vitória parcial em goleada.

Já em seguida, Osvaldo não deixou a sua marca por pouco. Ele avançou livre de marcação, entrou na área e parou na grande defesa do goleiro. O quinto gol não saiu naquele instante, mas Muricy já tinha tranquilidade suficiente para promover testes no São Paulo. Colocou primeiro o novato Boschilia na vaga de Ganso, que foi reverenciado pela torcida ao sair do gramado.

Mais desatento e menos entrosado, o São Paulo permitiu que o Rio Claro descontasse. Aos 25 minutos, André Luiz construiu a jogada pela esquerda e cruzou rasteiro. Álvaro Pereira tentou se adiantar para cortar e, com um carrinho, anotou o gol contra. Nada que tirasse a paciência de Muricy Ramalho, que colocou Ewandro e Douglas nas posições dos ovacionados Luis Fabiano e Osvaldo em seguida.

Foram justamente as duas últimas apostas de Muricy que aumentaram a goleada. Aos 36, Douglas ganhou da defesa do Rio Claro pela direita, foi à linha de fundo e cruzou para Ewandro complementar e anotar o seu primeiro gol como profissional. Aos 39, porém, o Rio Claro conseguiu descontar de novo. Patrik foi lançado, carregou a bola até a entrada da área e concluiu colocado, no canto, para interromper os gritos de “olé” da torcida são-paulina.

Ainda havia mais preocupação para o público. Já nos acréscimos, aos 46 minutos, Wellington falhou após uma grande defesa de Rogério Ceni e deixou a bola para André Luiz fazer o seu gol. Antônio Carlos, entretanto, devolveu o sorriso para os torcedores ao fechar a goleada depois de uma cobrança de escanteio: 6 a 3.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 6 X 3 RIO CLARO

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 29 de janeiro de 2014, quarta-feira
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Luiz Vanderlei Martinucho (SP)
Assistentes: Mauro André de Freitas e Samuel Augusto Vieira Paião (ambos de SP)
Público: 5.895 pagantes
Renda: R$ 146.820,00
Cartões amarelos: Wellington e Paulo Henrique Ganso (São Paulo); Léo Costa, Carlinhos, Anderson Luís e Alex Bruno (Rio Claro)
Gols: SÃO PAULO: Luis Fabiano, aos 11, aos 16 e aos 28 minutos do primeiro tempo; Ademilson, aos 11, Ewandro, aos 36, e Antônio Carlos, aos 48 minutos do segundo tempo; RIO CLARO: Álvaro Pereira (contra), aos 25, Patrik, aos 39 e André Luiz, aos 46 minutos do segundo tempo

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Luis Ricardo, Rodrigo Caio, Antônio Carlos e Álvaro Pereira; Wellington, Maicon e Paulo Henrique Ganso (Boschilia); Ademilson, Luis Fabiano (Ewandro) e Osvaldo (Douglas)
Técnico: Muricy Ramalho

RIO CLARO: Cléber Alves; Carlinhos, Alex Bruno, Marcos Vinícius e Anderson Luís; Rodrigo Celeste (Nando Carandina), Samuel, Léo Costa e Patrik; Robson (André Luiz) e Alex Afonso (Caio Vinícius)
Técnico: Fahel Júnior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*