São Paulo vence o Barbarense e garante 1º lugar no Paulista

O foco é a Libertadores. Mas, antes disso, para dar mais tranquilidade, é necessário garantir a primeiro colocação no torneio e assegurar as vantagens no mata-mata. E foi isso que aconteceu. Com o provável time que deve ir a campo contra o Atlético-MG – exceto por Denilson e Rogério Ceni -, o São Paulo venceu o União Barbarense por 2 a 1, nesta quarta-feira, fora de casa, em jogo remarcado da quarta rodada do Paulistão Chevrolet. Aloísio e César contra marcaram para o Tricolor. Cesinha fez o dos mandantes.

Classificação: Com a vitória, o São Paulo chegou aos 41 pontos conquistados e garantiu a primeira colocação no torneio. Já o União Barbarense vive situação delicada, ocupando a 18º posição, com 13 pontos.

O JOGO

O jogo foi válido pela quarta rodada do Paulistão Chevrolet. No início do torneio, o São Paulo pediu para que a partida fosse remarcada por conta do confronto diante do Bolívar (BOL), pela Copa Libertadores. Contra o time de Santa Bárbara do Oeste, a mentalidade do Tricolor também era o torneio continental. Por conta disso, de olho no duelo ante o Atlético-MG, o técnico Ney Franco levou a campo o time parecido com o que utilizará na partida decisiva. Jadson foi poupado. Luis Fabiano e Rogério Ceni, com problemas físicos, ficaram fora.

O treinador armou o time com o lateral-direito Douglas improvisado no meio. Na defesa, Lúcio voltou ao time e ficou com a braçadeira de capitão. Sem algumas estrelas, missão para Ganso e Osvaldo brilharem? Na teoria, sim. Na prática, não muito. O atacante se apresentou para o jogo pelas duas pontas, driblou e foi a válvula de escape do time. Já o meia, muito apático e preso na marcação de Cláudio Brito.

Bem armado, com os alas incisivos, o time da casa abriu o marcador. Em bobeada da defesa, Fabrício erra corte e Cesinha domina e fuzila o goleiro Denis. O São Paulo precisava de mais energia e variações de jogadas. Participativo, Carleto arriscou bons chutes de longe para desafogar e levar perigo ao gol de Walter. E, foi dos seus pés que saiu o gol de empate. Em cobrança de falta, Aloísio desviou para o fundo das redes e foi para a torcida comemorar.

Antes do apito final, o zagueiro Rafael Toloi saiu de campo com dores na coxa direita, dando o lugar para Edson Silva. Em jogo apático, o clube do Morumbi conseguiu levar um empate para o intervalo.

VIRA E SEGURA A PRESSÃO COM UM A MENOS!

Na etapa final, o jogo já esquentou logo no terceiro minuto de partida. Após reclamar de uma saída de bola, o atacante Aloísio levou o segundo cartão amarelo – o primeiro por falta em Camacho, ainda no primeiro tempo – e foi expulso. O elenco são-paulino contestou bastante a marcação do árbitro Adriano de Assis Miranda, que distribuiu vários cartões ao longo do confronto. Mas, se no campo tinha um a menos, no marcador teve um a mais. Após cobrança de escanteio de Douglas, a defesa do União Barbarense bateu cabeça e mandou contra o próprio gol.

Em desvantagem no placar, o time da casa foi para cima do time são-paulino, principalmente pelas laterais. Amarelado e preocupado com o árbitro, Ney tirou Carleto e optou por Cortez. Mas, pelas limitações técnicas, o União Barbarense levou perigo em lampejos de seus jogadores. Alex quase anotou um golaço, mas Edson Silva travou no último instante.

O Tricolor conseguiu segurar o time da casa, que ficou afobado em campo. No final, Ganso sofreu falta – fora da área – e o juiz marcou pênalti. Na cobrança, Osvaldo parou nas mãos do goleiro Walter. O São Paulo conseguiu suportar a pressão final para sair com a vitória. Agora, o jogo contra o Atlético-MG fica ainda mais perto e o time com mais confiança.

PRÓXIMOS JOGOS

O São Paulo volta a campo neste sábado, diante do XV de Piracicaba, pela 18ª rodada do Campeonato Paulista, às 18h30, no estádio do Morumbi. Já o União Barbarense recebe o Santos, em casa, nos mesmos dia e horário do jogo do Tricolor.

FICHA TÉCNICA
UNIÃO BARBARENSE 1 X 2 SÃO PAULO

Local: Antônio Lins Ribeiro Guimarães, em Santa Bárbara d’Oeste (SP)
Data/hora: 10/4/2013 – 19h30 (Horário de Brasília)
Árbitro: Adriano de Assis Miranda
Assistentes: Fausto Augusto Viana Moretti e Risser Jarussi Corrêa
Renda/público: R$ 160,935,00 / 4430 pagantes
Cartões amarelos: Aloísio, Lúcio, Carleto, Douglas (SPA); Claudio Britto, Alex, Camacho (UBA)
Cartões vermelhos: Aloísio
Gols: Cesinha, aos 26’/1ºT (1-0); Aloísio, aos 41’/1ºT (1-1); Cesar (contra), aos 9’/2ºT (1-2)

UNIÃO BARBARENSE: Walter, Bruno Pires (Julio – 35’/2ºT), Hélio e Camacho; Alex, Claudio Britto, Edilson, Guilherme Batata (Diogo – intervalo) e Cesar; Cesinha e Caihame. Técnico: Claudemir Peixoto.

SÃO PAULO: Denis, Paulo Miranda, Lúcio, Rafael Toloi (Edson Silva – 40’/1ºT) e Carleto (Cortez – 19’2ºT); Wellington, Fabrício, Douglas (Ademilson – 27’/2ºT), Ganso e Osvaldo; Aloísio. Técnico: Ney Franco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*