Decisivo no Mundial de 2005, Aloísio aposta em sucesso de Pato

Todos os holofotes estão voltados para Alexandre Pato, que fará sua estreia pelo São Paulo. O atacante disse em sua apresentação que sonha em ser tetracampeão mundial pelo Tricolor. O caminho para esse objetivo começa hoje em Maceió e terá torcida e presença constante de quem foi decisivo no tri em 2005: Aloísio Chulapa.

Natural de Atalaia, cidade vizinha a Maceió, o autor da assistência para o gol de Mineiro contra o Liverpool está entusiasmado com a presença dos amigos Rogério Ceni, Muricy Ramalho e Milton Cruz e não vê a hora de assistir de perto à dupla Pato e Luis Fabiano.

– Pato é um cracaço. Jogador que adoro ver jogar. Assisti muitos jogos do Milan só para vê-lo. A passagem pelo Corinthians não foi muito boa, mas tenho certeza que no São Paulo vai dar a volta por cima e conquistar muitos títulos. Tenho certeza absoluta que pode ser campeão mundial – declarou o atacante, que abriu as portas de sua casa em Atalaia para o LANCE!.

O Tricolor encara o CSA, às 22h, no Estádio Rei Pelé, pela Copa do Brasil com transmissão em tempo real pelo L!Net. A competição garante ao campeão uma vaga na Liberta de 2015, quando o empréstimo de Pato acaba. Tempo suficiente para ele colocar a quarta estrela de mundial no escudo tricolor.

Aloísio não tem cargo público em Atalaia, mas pode-se dizer que ele manda na cidade. Logo na entrada do município, ao lado da placa de boas vindas, há uma foto dele com os dizeres: “Orgulho da nossa cidade”. Por onde passa, cumprimenta todas as pessoas.

Em Maceió, a fama não é diferente. Recebeu e retribuiu o carinho no aeroporto e no hotel onde a delegação são-paulina está hospedada. Ontem, Aloísio esteve no local para recepcionar o time, ver Pato e convidar a Rogério Ceni para ir hoje a Atalaia visitar seu novo projeto social.

Depois do famoso passe de trivela em 2005, Aloísio Chulapa dá toda assistência que pode para que os tricolores se sintam em casa em Alagoas. Cabe ao time retribuir o carinho com um bom futebol e vitória. Quem sabe não seja o pontapé inicial para a trajetória do tetra.

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*