Dagoberto aliviado após nova vitória sobre o Atlético/PR na Justiça

O atacante Dagoberto venceu fora dos campos uma batalha de quatro anos que se arrastava pela Justiça brasileira. O adversário é seu ex-clube, o Atlético/PR, de onde saiu em 2007 após o início de uma briga que só agora terminou. O jogador do São Paulo conseguiu arquivar o processo que envolvia R$ 5,4 milhões que pagou – e que estava em juízo – para rescindir seu contrato com o clube paranaense, após decisão do Superior Tribunal da Justiça do Trabalho, em Brasília. O dinheiro ficará em definitivo com o Furacão.

“Hoje saiu um peso muito grande das minhas costas, é uma coisa que foge do meu controle, são quatro anos dessa maneira, foi arrastando e se concretizou. Foi feita justiça e estou muito feliz”, disse Dagoberto após a atividade da tarde desta quarta-feira, dia 23 de fevereiro, no CT da Barra Funda.

Anteriormente, o jogador já tinha conseguido, no Tribunal Regional do Trabalho, em Curitiba, uma indenização de R$ 50 mil por danos morais, além derrubar uma decisão que lhe obrigava a cumprir mais de oito meses de contrato na Arena da Baixada.

Nesta decisão no Paraná, os juízes entenderam que Dagoberto se machucou gravemente trabalhando pelo Atlético/PR. Depois, ao longo do tratamento médico, ele cumpria suas obrigações trabalhistas comparecendo diariamente ao clube para cuidar da recuperação. Ou seja, o atleta jamais deixou de cumprir o seu contrato.

O contrato do camisa 25 com o Furacão terminaria em julho de 2007. Em junho de 2006, o Atlético/PR entrou com uma ação na Justiça pedindo que o contrato fosse prorrogado por mais 250 dias, tempo em que o jogador ficou se recuperando. Em primeira instância, o clube teve sucesso, mas o jogador conseguiu reverter a situação posteriormente.

Do Site Justiça Desportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*