Com 1º lugar garantido, Atlético-MG não alivia e quer vencer São Paulo

Confirmado com uma rodada de antecedência, graça ao empate sem gols do Vélez Sarsfield com o Emelec na noite de terça-feira, o primeiro lugar geral na fase de grupos da Libertadores surpreendeu o zagueiro Réver. O capitão do Atlético-MG disse, no entanto, que o time mineiro não vai aliviar para o São Paulo, que ainda briga pela classificação.

Apesar de apenas cumprir tabela na partida da próxima quarta-feira (17), no Morumbi, pela última rodada do grupo 3, o Atlético buscará a vitória sobre o São Paulo, segundo o zagueiro atleticano. “Vamos para São Paulo buscando a vitória. Independentemente de eliminar time A ou C, vamos sempre buscando vencer”, observou Réver.

“Sabemos da dificuldade que será em São Paulo, que encontra dificuldades na Libertadores, mas é um time de qualidade, de tradição, e sabemos que podemos enfrentar o São Paulo nas oitavas de final novamente”, acrescentou o zagueiro, referindo-se ao fato de o Atlético ter como adversário nas oitavas de final o segundo colocado de pior campanha na fase de grupos.

O Atlético é líder do grupo com 15 pontos. Em terceiro com quatro, o São Paulo precisa vencer o time mineiro e torcer para que o Strongest, segundo colocado com seis, não derrote o Arsenal Sarandí, último da chave com quatro pontos e saldo de gols pior que o tricolor paulista.

Mesmo com vantagem nas oitavas de final, Réver alerta para o risco que se corre na fase de mata-mata. “Não esperávamos chegar à última rodada e já ser líder do grupo, ter a vantagem no mata-mata como líder geral, mas temos de fazer jus a esta vantagem. Se acharmos que vamos vencer os jogos de volta, por ser em casa, com facilidade, estamos enganados. O primeiro jogo é importante, temos de ter atenção e não podemos achar que vamos decidir o resultado em casa”, observou Réver.

Único participante da Libertadores com 100% de aproveitamento, o Atlético se garantiu nas oitavas de final com duas rodadas de antecedência e, com o primeiro lugar geral da fase de grupos, poderá decidir em casa as partidas válidas pela fase decisiva.

O Vélez era o único time que poderia superar o Atlético na luta pelo primeiro lugar geral. Porém, ficou no empate em 0 a 0 com o Emelec e chegou a 13 pontos. A vantagem conquistada para a fase final da Libertadores foi comemorada internamente no clube mineiro, que tinha o objetivo de ser líder geral.

O capitão atleticano não se preocupa com o retrospecto de times que se classificam na primeira colocação e não conseguem fazer valer a vantagem. O último primeiro colocado geral da fase de grupos que conseguiu levantar a taça da Libertadores foi o River Plate, há 17 anos.

“Não temos de ter medo desta superstição, os últimos anos aqui foram assim, tivemos muitas, vamos procurar quebrar esta escrita, para chegar bem ao final da competição”, afirmou Réver.

O zagueiro pede calma e pés no chão ao time pela boa campanha, mas reconhece que sonha com o título da Libertadores. “A gente tem de dar o passo da forma como a nossa perna consegue, não imaginei, tem muita coisa para acontecer. Quando começa a imaginar muita coisa, você perde o foco. Temos mais coisas para acontecer, mas se isso vier a concretizar ao final da Libertadores vou ficar contente”, ressaltou.

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*