‘Cobrado’ por Neymar, Ganso sonha com Seleção: ‘Corro contra o tempo’

Há pouco mais de um ano, quase ninguém acreditaria que Paulo Henrique Gansopudesse ficar fora da Copa das Confederações de 2013. Mas, depois de problemas físicos e uma queda de rendimento, a certeza deu lugar a uma grande dúvida sobre a capacidade dele de ainda atuar em alto nível após seguidos problemas físicos. A dois meses da competição, o jogador do São Paulo tenta recuperar espaço e se agarrar às últimas esperanças de ser lembrado por Felipão.

O técnico convoca nesta terça-feira à tarde, no Rio de Janeiro, o grupo para o amistoso contra a Bolívia, sábado, em Santa Cruz de la Sierra. Depois, em 24 de abril, a Seleção faz seu último teste antes da competição diante do Chile, no Mineirão, em Belo Horizonte. Em ambos, só serão chamados jogadores que atuam no Brasil.

– Corro contra o tempo para mostrar qualidade e ir. Dizem que Seleção é momento. Tenho que aproveitar que estou jogando bem e continuar evoluindo – afirmou o camisa 8.

Grande aposta da diretoria, Ganso teve um início de ano instável no Tricolor. O jogador fez partidas abaixo do esperado e não se firmou como titular, principalmente com o ótimo rendimento de Jadson. Para piorar, se irritou ao ser substituído no clássico contra o Palmeiras, no Morumbi, e entrou em atrito com o técnico Ney Franco.

A melhora só aconteceu nos últimos três duelos como titular. Paulo Henrique ficou mais participativo nos jogos, tanto na criação quanto na marcação, e finalmente ganhou espaço. No domingo, fez sua melhor apresentação pelo clube na derrota por 2 a 1 de virada para o Corinthians, pelo Paulistão.

Ganso é tímido ao falar sobre a expectativa de ser chamado mais uma vez. Ele está fora das convocações desde os Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, quando foi reserva em praticamente toda a campanha que culminou na conquista da medalha de prata.

– Esperança de estar na lista nós sempre temos. Mas eu preciso continuar trabalhando, evoluindo e ajudando o São Paulo, que é a minha principal função agora – desconversou.

O armador recebe também a “cobrança” de um amigo de longa convivência no Santos e na Seleção Brasileira. Principal nome do futebol brasileiro no momento e grande esperança para a Copa do Mundo de 2014, Neymar tenta dar força ao ex-companheiro.

– Ele sempre brinca que está me esperando na Seleção. Dá muita saudade. A convivência é muito boa. Estou brigando para voltar.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*