Clubes que atrasarem salários podem perder pontos no Paulistão

Os dirigentes de clubes paulistas devem pensar bem antes de atrasarem os salários de jogadores no próximo ano. Se depender da vontade de Marco Polo Del Nero, presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF), as agremiações que forem inadimplentes com seus atletas vão perder pontos durante o Campeonato Paulista de 2012.

“Entendemos que para ter igualdade os clubes não podem gastar mais do que recebem. Como sabemos que só há respeito quando há punições, vamos inserir no regulamento um item em que o clube que não pagar vai ser levado ao tribunal e irá perder pontos. A princípio serão três pontos de punição, mas ainda vamos discutir isso melhor”, explicou o mandatário do futebol paulista, que não definiu se a multa será única ou se aumentará conforme o período de atraso.

A mudança no regulamento do Campeonato Paulista pode ser impedida pelo Estatuto do Torcedor, que proíbe mudanças nos regulamentos de torneios durante dois anos consecutivos. Entretanto, a FPF irá fazer uma solicitação ao Ministério do Esporte para ter a permissão de incluir este item nas regras do torneio de 2012.

“Ainda temos que falar com o Ministério, mas tenho certeza que a mudança será aprovada. Temos que evoluir a cada dia para impedir que os clubes façam loucuras. Com esta punição, os clubes que tiverem dívidas vão correr para pagar”, declarou Del Nero, que explicou que, para que haja punição, só serão contados os atrasos que ocorrerem durantes as competições organizadas pela FPF.

Para o dirigente, as más administrações de alguns clubes se acentuaram após o advento da Lei Pelé. Segundo Del Nero, esta situação só pode ser resolvida com punições em torneios oficiais, como já ocorreu no passado.

“Antes da Lei Pelé não havia dívidas trabalhistas, porque tudo era decidido nos tribunais esportivos. A idéia é frear a má administração de alguns dirigentes e reviver uma coisa que foi boa no passado. Lá na frente, quem sabe, quem tiver dívida não vai participar das competições”, projetou o dirigente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*