Choque-rei vê equilíbrio após “goleada” são-paulina na última década

O empate sem gols no Morumbi no último domingo pelo Campeonato Paulista enfatiza o equilíbrio nos duelos entre Palmeiras e São Paulo nos últimos três anos depois de uma ampla supremacia tricolor na década anterior.

Este foi o quinto empate no clássico conhecido como choque-rei desde 2011 pra cá, sendo que cada um venceu uma partida. O São Paulo no Brasileiro do ano passado, por 3 a 0, enquanto o time alviverde venceu no Brasileiro de 2011 por 1 a 0. Além da igualdade sem gols do último domingo, houve três empates por 1 a 1 e um por 3 a 3.

Os resultados parelhos destoam do período de 2001 até 2010, época recheada de títulos do São Paulo e de seca palmeirense em conquistas. A equipe do Morumbi conquistou no período três Campeonatos Brasileiros, uma Libertadores, um Mundial de Clubes e um Campeonato Paulista. O Palmeiras, na mesma época, só venceu um Estadual.

E a fase dos dois clubes se refletiu no choque-rei, que teve 15 vitórias do São Paulo, contra apenas oito do Palmeiras, além de nove empates.

Se reverteu a supremacia nos clássicos, o time do Parque Antarctica ainda pena quando joga nos estádio do Morumbi contra o São Paulo.  O empate de domingo foi o 20º jogo sem vitórias no local. O último triunfo lá foi em 2002, em um 4 a 2 pelo Torneio Rio São Paulo.

E mesmo sem contar o São Paulo, o jejum palmeirense no local ainda é grande. A última vitória lá foi há cinco anos, em 2008, em uma vitória por 1 a 0 sobre o Corinthians.

Curiosamente, foi a última vez que alvinegros e alviverdes se enfrentaram no local. Depois disso, sempre levaram o duelo para fora do Morumbi.

No confronto geral entre os dois clubes, a vantagem é são-paulina, mesmo os dados oficiais dos dois clubes tendo números diferentes.

De acordo com o São Paulo, são 301 jogos, com 104 vitórias do tricolor, cem empates e 97 derrotas. Nos números oficiais do Palmeiras, são 289 partidas, com 94 vitórias alviverdes, 94 empates e 101 triunfos do São Paulo.

Sobre o jogo de ontem, o empate parece ter, de alguma maneira, satisfeito os dois lados. “Tivemos uma boa atuação. Faltou ser premiado com o gol”, afirmou o técnico do Palmeiras, Gilson Kleina.

“Mesmo com dez jogadores e o Palmeiras tendo boas chances, fomos pra cima, mantivemos um meia de ligação e dois atacantes. Não acho que o Palmeiras foi melhor que a gente pensando no jogo todo”, disse Rogério Ceni.

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*