Ceni passa por exame e não tem fratura, mas preocupa para quinta

O goleiro Rogério Ceni deixou o estádio do Morumbi e seguiu para o hospital, onde foi submetido a exames detalhados. De acordo com o médico do clube, José Sanchez, a avaliação não constatou fratura no pé direito do capitão, mas o atleta reclama de muitas dores e é dúvida para o confronto da Copa Libertadores da América.

“Na verdade, o trauma foi importante. No momento da jogada, eu estava no doping e não vi, mas, pelo que acompanhei, foi sério. Ele está muito sintomático, saímos do Morumbi e fizemos radiografia no pé e no tornozelo. Não existe alteração óssea, apesar do trauma. O que existe é a contusão, que dói muito”, afirmou Sanchez, em entrevista ao programa Mesa Redonda, da TV Gazeta.

A lesão de Ceni aconteceu no lance mais polêmico do clássico entre Corinthians e São Paulo, aos 32 minutos do segundo tempo. Depois de falha de Rafael Toloi, Pato saiu livre na frente do goleiro e deu um leve toque na bola. Ao tentar afastar o perigo, o capitão tricolor chutou a sola do pé do corintiano, em pênalti assinalado pelo árbitro.

O camisa 1 do Tricolor ficou caído por cinco minutos e ainda levou cartão amarelo pela jogada, que foi bastante contestada pelos donos da casa. Agora, José Sanchez não garante a presença de Rogério Ceni no jogo contra o Strongest, na quinta-feira, pela Copa Libertadores, em La Paz.

“Estamos bastante preocupados em relação ao tempo de recuperação para o jogo do meio de semana. O Rogério ficou preocupado, porque a dor está forte. Pode existir evolução satisfatória, mas só o tempo vai dizer. Hoje, estamos bastante preocupados e com dúvida para quinta-feira”, comentou.

Sanchez alegou que a evolução depende de cada atleta e, por isso, Rogério Ceni será avaliado constantemente durante esta semana.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*