Carleto dá mérito a Ney Franco e usa Tite como exemplo

O único são-paulino que comemorou mais do que Thiago Carleto o gol do volante Rodrigo Caio foi o próprio Rodrigo Caio, que, contra o São Bernardo, balançou a rede pela primeira vez como profissional. Responsável pela assistência, Carleto não só vibrou, como beijou o escudo do São Paulo, abraçou o auxiliar Éder Bastos e o técnico Ney Franco e atirou ao chão, com força, a garrafa de plástico com a qual se refrescou antes do recomeço da partida.

Talvez nem Rodrigo Caio tenha comemorado tanto, na verdade. A explosão do lateral esquerdo, que substituía o lesionado Cortez pelo segundo jogo seguido, foi a resposta à pressão que todo o time – e principalmente Ney Franco – vinha sofrendo nos últimos dias por conta da situação delicada na Libertadores.

Djalma Vassão/Gazeta Press

Lateral esquerdo comemorou muito o gol de Rodrigo Caio, que partiu de assistência sua, no fim de jogo

“Foi um desabafo pelo momento. Falei ao Ney: ‘Esse gol é para você, professor, é mérito seu’. Ele confiou em mim e no Rodrigo, que não é lateral”, disse o jogador, citando o corintiano Tite para defender seu comandante das críticas.

“É claro que, no momento ruim, a torcida vai pedir mudança do treinador. Mas o maior exemplo para o futebol hoje é o que passou o Corinthians, que manteve o Tite (depois da eliminação na Libertadores de 2011) e conseguiu o que conseguiu. O Ney tem a confiança do grupo, é um cara sensacional, e nós o respeitamos muito”, falou Carleto.

Com os 2 a 1 sobre o São Bernardo, o São Paulo se manteve na liderança do Campeonato Paulista e ganhou tranquilidade para seguir se preparando para a Libertadores, na qual tem novo compromisso apenas em 4 de abril, contra o The Strongest, em La Paz. Antes, faz mais três jogos no Estadual, um deles no sábado, diante do Bragantino, no Morumbi.

“O Ney pode dormir tranquilo. Ele sabe que se optar por mim ou pelo Cortez, quem entrar estará bem preparado”, aproveitou para avisar, o camisa 16.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*