Ataque funciona, e São Paulo festeja aniversário de Ceni com goleada

O São Paulo venceu a sua primeira partida em 2014. Na noite desta quarta-feira, justamente no dia do 41º aniversário do ídolo Rogério Ceni, o time comandado por Muricy Ramalho chegou até a ser pressionado pelo Mogi Mirim do veterano Rivaldo e ouviu vaias da sua pequena torcida presente no Morumbi, porém reagiu para ganhar por 4 a 0. Com gols de três atacantes: Osvaldo, Luis Fabiano e Ademilson. No final, o versátil Douglas fechou a contagem.

Além de dar tranquilidade para aprimorar o novo esquema tático com três atacantes e corrigir problemas defensivos, o resultado garantiu ao São Paulo os primeiros três pontos no grupo A (o mesmo de Linense, Comercial, Atlético Sorocaba e Penapolense) do Campeonato Paulista. A equipe havia sido derrotada por 2 a 0 pelo Bragantino na estreia, em Bragança Paulista. No domingo, voltará ao Morumbi para enfrentar o Oeste.

O Mogi Mirim também tem 3 pontos ganhos na chave D (ao lado de Rio Claro, Bragantino, Palmeiras e Oeste). Com Rivaldo como grande estrela dentro e fora de campo, o time do interior paulista tentará se recuperar diante do Linense no domingo, no Estádio Gilberto Siqueira.

O jogo – A torcida do São Paulo resolveu dar uma trégua à equipe que a decepcionou em 2013 e também na primeira rodada do Campeonato Paulista. Os comandados de Muricy Ramalho foram recepcionados com entusiasmo pelo pequeno público que estava no Morumbi nesta noite. O ambiente era festivo para o aniversariante Rogério Ceni.

Bastaram oito minutos, no entanto, para os são-paulinos não conseguirem mais esconder os seus primeiros sinais de impaciência. Após uma sequência de passes errados, o lateral esquerdo Reinaldo pegou muito mal em um lançamento da esquerda e isolou a bola. Foi o suficiente para insultos partirem das arquibancadas.

Apesar da falta de qualidade para tocar a bola, o São Paulo chegou a incomodar a defesa do Mogi Mirim no início do jogo. A primeira boa chance de gol surgiu do mesmo lado onde Reinaldo havia irritado os torcedores. Novidade na escalação de Muricy, Osvaldo avançou também pela esquerda e fez o cruzamento preciso. O arremate de Luis Fabiano parou em uma grande defesa de Reinaldo.

A defesa do São Paulo, contudo, tratou de devolver o equilíbrio ao jogo. Para corrigir os buracos deixados pelos homens à sua frente, Rogério Ceni chegou a se aventurar na intermediária de forma estabanada aos 19 minutos. Só não tomou o gol porque o ataque do Mogi Mirim perdeu o ângulo para concluir a jogada.

O time do interior contava com uma referência para aproveitas os deslizes de marcação de Luis Ricardo e seus companheiros. O veterano jogador (e novato presidente) Rivaldo, mesmo com pouca movimentação, atrapalhou a defesa adversária até com um passe de letra – bem diferente dos chutes tortos dos seus companheiros (e funcionários) Vitinho e Serginho.

No final do primeiro tempo, o São Paulo tentou reagir através de contra-ataques rápidos de Ademilson e Osvaldo – que pareciam não saber o que fazer com a bola depois de correr até o ataque. Aos 33 minutos, em uma cobrança de escanteio, a equipe da casa assustou pela última vez na etapa inicial. Ganso levantou na área, e Luis Fabiano resvalou com a cabeça, para fora.

Descendo para os vestiários ao som de vaias, o São Paulo saiu de cena consciente de que precisaria mudar – ao menos de postura – no segundo tempo. “Está difícil faz tempo, né?”, lamentou Luis Fabiano. O time que realmente mexeu em sua formação, entretanto, foi o do Mogi Mirim. O desgastado Rivaldo permaneceu em campo e viu o técnico Aílton Silva colocar Vanderlei no lugar de Everton Sena.

No começo do segundo tempo, o placar também mudou. A favor do São Paulo. Osvaldo deu mais uma de suas arrancadas no primeiro minuto e, desta vez, resolveu arriscar a conclusão da entrada da área. A bola desviou em Álvaro e entrou, para alívio do jogador (que não marcava um gol há quase um ano), de seus colegas, do técnico Muricy Ramalho e principalmente da torcida.

Mais calmo com a vantagem no marcador, o público esqueceu as vaias para voltar a cantar. A preocupação diminuiu também porque o Mogi Mirim havia retornado do intervalo sem a mesma ousadia do primeiro e com igual falta de criatividade. Para piorar, Rivaldo acusou o cansaço e precisou ser substituído por Morato.

O São Paulo tirou proveito da queda de rendimento do Mogi Mirim. Aos 20 minutos, Ganso desarmou Vitinho e acionou Luis Fabiano, que bateu forte e cruzado na saída de Reinaldo para anotar o seu primeiro gol na temporada. Era o que faltava para os torcedores ficarem completamente ao lado da equipe.

Faltava o gol de um dos três atacantes escalados por Muricy. Saiu aos 29 minutos, quando Magal recuou mal a bola para Reinaldo. Ademilson usou a sua agilidade para interceptar o passe, fintar o goleiro e finalizar para marcar o terceiro do São Paulo na partida.

A vantagem no placar permitiu que Muricy Ramalho testasse os novatos Ewandro e Boschilia nos lugares de Luis Fabiano e Ganso. Mais tarde, Osvaldo saiu aplaudido para a entrada de Douglas, o responsável por fechar a goleada. O versátil jogador bateu e contou com um desvio em Leonardo para fazer a alegria da torcida são-paulina: 4 a 0.

 

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 4 X 0 MOGI MIRIM

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 22 de janeiro de 2014, quarta-feira
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (SP)
Assistentes: Fabricio Porfirio de Moura e Maria Nubia Ferreira Leite (ambos de SP)
Público: 5.863 pagantes
Renda: R$ 138.190,00
Cartão amarelo: Reinaldo (São Paulo)
Gols: Osvaldo, a um minuto do segundo tempo; Luis Fabiano, aos 20, Ademilson, aos 29, e Douglas, aos 42 minutos do segundo tempo

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Luis Ricardo, Rodrigo Caio, Antônio Carlos e Reinaldo; Wellington, Maicon e Ganso (Boschilia); Osvaldo (Douglas), Ademílson e Luis Fabiano (Ewandro)
Técnico: Muricy Ramalho

MOGI MIRIM: Reinaldo; Edson Ratinho, Álvaro, Mirita e Leonardo; Magal, Elanardo, Vitinho (Rossini) e Everton Sena (Vanderlei); Rivaldo (Morato) e Serginho
Técnico: Aílton Silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*