Arboleda não fala de futuro, mas quer fazer história no São Paulo

Contratado pelo São Paulo sem muito alarde em 2017, Robert Arboleda ganhou, em pouco tempo de casa, a condição não apenas de titular e homem de confiança da defesa, mas também o status de prestígio junto ao torcedor tricolor. Sob o comando de Diego Aguirre, o zagueiro passou a somar atuações consistentes mesmo diante do rodízio e, apesar do interesse de clubes europeus em seu futebol, o equatoriano reiterou o foco total no clube do Morumbi.

Nesta quinta-feira, o elenco tricolor realizou um trabalho leve durante a manhã e depois da atividade o defensor concedeu entrevista coletiva na qual comentou sua situação no clube. Questionado sobre seu futuro, Arboleda inicialmente desconversou, mas depois foi enfático ao dizer ter vontade de “fazer história” no São Paulo.

“Eu não sei ainda nada (sobre propostas). O única coisa que faço é trabalhar bem no dia a dia. Estou comprometido com o São Paulo e minha cabeça está em ganhar, jogar e, como disse quando cheguei, quero fazer uma história aqui”, disse o zagueiro.

Além das funções que necessita desempenhar dentro de campo, Arboleda ganhou a “missão” de ajudar o compatriota Joao Rojas, recém-contratado, a se adaptar ao Brasil e ao São Paulo. Esse objetivo, porém, o zagueiro atribuiu a todo o elenco e justificou o clima favorável que existe dentro do vestiário a fim de deixar qualquer reforço “se sentir em casa”.

“Joao (Rojas) é meu amigo, estivemos juntos na seleção do Equador e conhecia ele antes de chegar ao São Paulo”, comentou. “Vejo que ele está tendo uma boa adaptação. Já é experiente, assim como nosso elenco, e estará logo entrosado com todos. Qualquer jogador que venha para o São Paulo vai se sentir em casa, porque os companheiros são muito bons, pessoas boas”, ressaltou.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*