Árbitro desta quarta presenciou insulto e expulsão de Luis Fabiano

Responsável por apitar o confronto desta quarta-feira entre São Paulo e Atético-MG, no Morumbi, o brasileiro Wilton Sampaio trabalhou também no jogo em que o atacante Luis Fabiano foi expulso por ofender a arbitragem – razão pela qual o Tribunal de Disciplina da Conmebol o puniu, mais tarde, com quatro partidas de suspensão.

Naquela ocasião, em 7 de março, Sampaio estava atrás do árbitro principal, o colombiano Wilmar Roldán, no momento em que o jogador se dirigiu ao centro do gramado do Pacaembu, já depois de terminado o empate por 1 a 1 com o Arsenal, para reclamar do tempo de acréscimo. Segundo o que foi relatado em súmula, o são-paulino recebeu cartão vermelho por proferir graves insultos.

Marcelo Ferrelli/Gazeta Press

Atrás de Wilmar Roldán, Wilton Sampaio ouviu de perto os insultos do atacante são-paulino, no Pacaembu

“Eu fui o quarto árbitro daquela partida, estou tranquilo com relação a isso. Até porque, em momento algum, eu fui acusado de nada por parte dos atletas ou de ninguém do São Paulo”, disse o árbitro filiado à Federação Goiana de Futebol, em contato com a GE.net.

“Sei que é um jogo importante, é o último da fase de grupos da Libertadores, e espero que seja bom não apenas para a arbitragem como para os atletas também”, emendou Sampaio, que entrou para o quadro da Fifa nesta temporada, depois de ter sido eleito o melhor juiz do Campeonato Brasileiro de 2012.

No Morumbi, ele terá Kléber Lúcio Gil (Santa Catarina) e Rodrigo Correa (Rio de Janeiro) como auxiliares, e o quarto árbitro será Francisco Nascimento (Alagoas).

Luis Fabiano, por sua vez, ainda cumpre pena e segue como desfalque. Se o São Paulo avançar ao mata-mata – precisa vencer o Atlético e contar com tropeço do The Strongest para o Arsenal, também nesta quarta-feira –, ele está igualmente fora do jogo de ida das oitavas de final.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*