Apesar de elogiados, Cañete e Roger Carvalho seguem sem espaço

Os reservas Marcelo Cañete e Roger Carvalho ouviram de Muricy Ramalho que teriam chances de jogar neste início de temporada. Domingo, o técnico irá escalar um São Paulo até sem Rogério Ceni contra o Botafogo. Então oportunidade para a dupla mostrar a que veio? Tudo indica que não…

Na quarta-feira, no CT da Barra Funda, Muricy comandou um coletivo contra a equipe sub-17 do Tricolor e esboçou o time para o jogo em Ribeirão Preto. A equipe tem três zagueiros, mas nenhum deles é Roger Carvalho. Paulo Miranda, Edson Silva e o jovem Lucas Silva, de apenas 17 anos, foram os escolhidos.

Contratado em setembro do ano passado, Roger tem vínculo até o fim de abril. Até lá, a diretoria são-paulina pode exercer o direito de prorrogar o contrato automaticamente até o fim da temporada. A decisão não foi tomada e ainda será analisada.

O que pesa a favor do camisa 3 é os diversos elogios que ele recebe por seu profissionalismo. O jogador se recuperou de séria lesão na coxa direita e ainda não conseguiu voltar a jogar o futebol mostrado no Figueirense, que encheu os olhos de Juvenal Juvêncio. O presidente é um dos mais entusiasmados com o atleta.

Cañete foi elogiado publicamente por Muricy Ramalho no dia 21 de fevereiro. O treinador afirmou que o meia argentino estava se destacando nas atividades e que já fazia por merecer uma nova chance. Oportunidade que não apareceu nem no treinamento.

No primeiro jogo do ano, ele entrou no intervalo e depois poucas vezes foi relacionado pelo técnico. A diretoria avisou recentemente o empresário de Cañete que ele está nos planos de Muricy, mas segue fora.
Fonte: Lance

Um comentário em “Apesar de elogiados, Cañete e Roger Carvalho seguem sem espaço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*