Apesar de derrota e situação na Libertadores, diretoria defende Ney

A derrota por 2 a 1 para o Arsenal, na noite desta quinta-feira, colocou o São Paulo em situação complicada no grupo 3 da Libertadores. Apesar da situação, o time não deve sofrer alterações no comando e, mesmo pressionado,  Ney Franco deve ficar no cargo. Em entrevista à Rádio Globo logo após a partida, a diretoria se apressou para afastar a possibilidade de demitir o técnico.

“A comissão técnica com a máxima tranquilidade para exercer o trabalho. Não há qualquer risco de haver mudança,. Agora é trabalhar. Acabou porque tivemos duas infelicidades. Hoje, com o empate, tivemos chances de fazer o segundo gol,. Agora vamos buscar em dois jogos difíceis duas vitporias para vencer”, disse o diretor de futebol do clubo, Adalberto Baptista.

Mesmo com a derrota, o São Paulo permanece na segunda colocação do grupo, com quatro pontos, e ainda terá duas partidas pela frente para buscar a classificação para a próxima fase. Assim, o diretor são-paulino adota um discurso confiante sobre as possibilidades de o time se recuperar no próximo compromisso pela Libertadores, que será contra o The Strongest, na altitude de La Paz.

“O time foi bem, perdeu momentos antes de tomar o segundo gol. Agora vamos, em La Paz, buscar a vitória, resultado positivo para buscar a classificação”, completou.

Além da equipe boliviana, o São Paulo também receberá o Atlético-MG, que confirmou classificação na noite de quarta-feira.

Um comentário em “Apesar de derrota e situação na Libertadores, diretoria defende Ney

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*