Antes parceiros, Denilson e Wellington disputam vaga no time

Denilson e Wellington fecharam o ano de 2012 com o título da Copa Sul-Americana e a parceria comparada às vitoriosas duplas formadas por Mineiro e Josué e, mais tarde, entre Hernanes e Richarlyson. Hoje, após turbulência pelos resultados negativos na Copa Libertadores e a consequente mudança de esquema, a nova dupla briga por uma posição. Disputa que será intensa até a partida decisiva contra o The Strongest (BOL), quinta-feira.

Foi a derrota para o Arsenal (ARG), na última rodada da Libertadores, que fez o técnico Ney Franco refrescar as ideias táticas e dissolver a dupla. Maicon entrou no time, passou a atuar como segundo volante, conseguiu boas atuações e tem ganhado elogios frequentes do treinador. Wellington, que não foi poupado entre o time que atuou contra o Paulista, começa atrás de Denilson na disputa para ser titular na Bolívia, mas não vê problema.

– Acho que o São Paulo, como o Ney disse, não tem titulares. Aqui tem grandes jogadores, até campeão do mundo estava jogando contra o Paulista. Cabe a mim ter humildade e correr atrás do meu espaço novamente. É uma disputa sadia, não tem só Denilson. Tem Maicon, Fabrício, tem João Schmidt. Tenho que correr atrás para conseguir o espaço – disse Wellington, após o jogo contra o Paulista, referindo-se ao pentacampeão mundial Lúcio, que atuou no time formado só por reservas.

A dupla de volantes que apareceu como candidata a fazer história no São Paulo pode, também, brigar por posição por pouco tempo. Denilson está emprestado pelo Arsenal (ING) até 30 de junho, e o clube do Morumbi ainda não entrou em negociação com os ingleses para renovar o empréstimo ou adquirir o jogador.
Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*