Ainda revoltado, São Paulo tenta corrigir erros bobos e individuais

O São Paulo não se conforma com a derrota por 1 a 0 para o Inter nessa quarta-feira. Emerson Leão listou erros individuais que culminaram com um resultado aquém do que o time considerou merecer. A indignação está com a sequência de “gols bobos” sofridos, como definiu o meio-campista Cícero.

“Derrota acontece, mas não podemos deixar isso acontecer. Temos dado gols bobos para o adversário, não tem porque ficarmos tomando esses gols. Se olhar a partida contra o Inter dá para ver que não era para derrota, um empate estaria de bom tamanho”, disse Cícero.

A irritação de Emerson Leão foi maior, a ponto de não poupar equívocos individuais. O mais contestado pelo treinador é o que gerou o gol da vitória colorada: Cortez dominou mal uma bola perto da grande área e Nei caiu ao roubá-la, cavando falta que D’Alessandro, aproveitando que Luis Fabiano pulou atrasado e desgrudado do resto da barreira, colocou nas redes.

“Sofremos o gol de falta por erro em um domínio de bola. Nos treinos, canso de pedir para serem simples, cascudos e rebatedores. Beque não tem que sair jogando”, reclamou Leão, que já havia cobrado Fernandinho por gol perdido no primeiro tempo e os seguidos erros de passe de Douglas.

Antes de retomar os treinamentos visando o confronto de domingo, contra o Santos, pelo Brasileiro, e de quinta-feira diante do Coritiba, abrindo as semifinais da Copa do Brasil, a exigência é por mais empenho para minimizar desfalques. “Precisamos de todos no campo. Não estamos com todos, mas os que estão precisam se multiplicar mais”, disse Leão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*