100%, Rogério Ceni joga para tentar evitar adeus na Libertadores

Até sábado Rogério Ceni era dúvida para enfrentar o Atlético-MG nesta quarta-feira, no Morumbi, mas o técnico Ney Franco anunciou que o capitão jogará sem qualquer limitação do trauma sofrido no pé direito. Méritos para o goleiro, de 40 anos, que fez tratamento intensivo no Reffis até durante a folga, no domingo, para não perder a chance de tentar evitar que este seja seu último jogo da carreira na Libertadores.

–  Está inteiro para o jogo. Treinou forte segunda e terça-feira. Bateu tiro de meta. Não tem problema no pé, está 100% para o jogo – disse Ney Franco, ontem, em entrevista coletiva no CT da Barra Funda.

O contrato do capitão com o São Paulo se encerra no fim deste ano, e ele tem confirmado que deverá, mesmo, se aposentar no fim do ano. Assim, derrota e eliminação fariam do duelo contra o Galo o último de Ceni pela competição. Contra o The Strongest, em La Paz, ele falou orgulhoso do sacrifício que fez para jogar com a contusão no pé direito, resultante do choque com o corintiano Alexandre Pato quatro dias antes da partida na Bolívia.

Para Ney Franco, além de ter o camisa 01 debaixo das traves, o benefício é poder contar com ele também no vestiário e no diálogo com os companheiros dentro de campo.

– Não se discute a qualidade e experiência dele na Libertadores. O clube já teve muito sucesso com o Rogério sendo o ponto de desequilíbrio. Ele participa muito no pré-jogo, entende muito o jogo, está acostumado a decisões – afirma.

Reserva em 1993 e 1994, Ceni disputa sua décima Libertadores. Destas, jogou oito como titular, e levantou o título como destaque em 2005. O troféu o consagrou como um dos maiores ídolos da história do São Paulo – o que se confirmou com o título do Mundial e a atuação histórica contra o Liverpool, no Japão.

Feitos de Rogério Ceni na Libertadores

Maior do clube
Rogério é o atleta que mais vezes jogou partidas da Copa Libertadores com a camisa do São Paulo. Até hoje, somando-se todas as edições, foram 79 jogos do goleiro pela competição.

Artilheiro
Ceni é quem mais marcou gols pelo São Paulo na Libertadores. Balançou as redes 13 vezes pelo clube. Luis Fabiano vem atrás, com 12 gols feitos.

Participações
1993 e 1994 (reserva); 2004, 2005, 2006, 2007, 2008, 2009, 2010 e 2013.

Campeão
Levantou o troféu em 2005 e marcou cinco gols naquela edição do torneio.

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*